Você Sabia?

Grife Social Brasileira Lança Projeto Para Construir Bibliotecas – Como?

Uma grife brasileira lança um excelente projeto para construir bibliotecas em várias cidade na África. Descubra em nosso blog como isso tem sido feito e os resultados positivos para que todos os que desejarem, possam apoiar.

qi-LIVROS

Há aspectos que são primordiais na vida de todas as pessoas para ter um bom futuro, começando desde bem novos no lar e nos anos a frente, na escola. Com certeza já deve ter imaginado a educação e esse quesito está no topo da lista, pelo fato de que é através dela que será possível realizar todas as situações do dia a dia, mesmo as mais simples como ir para outros locais, comprar algo e assim por diante. Porém, acima de tudo é terminar os estudos e logo mais adentrar na instituição superior e consequentemente atuar em empresas de grande porte e ter bons vencimentos.

Infelizmente ainda há muitas cidades que não há locais especificos para que os jovens e até mesmo alguns adultos que não tiveram a chance de concluir os anos escolares, que possam se aprofundar mais. Nosso blog enfatiza sobre um continente semanalmente que é a África, onde há necessidade de praticamente todas as características, que vão desde a alimentação até ao que estamos salientando hoje que é os meios para se ter mais conhecimento. Sabendo disso uma grife brasileira lança um projeto para construir bibliotecas para ajudar mais e mais pessoas, veja como logo abaixo.

Como a Grife Social Brasileira Lança Projeto

A empresa responsável está lançando o segundo projeto que foi criada por um tipo de empreendedorismo que está surgindo de forma organizada não apenas em nosso país, mas em todo o mundo. Foi lançado o novo desafio após o último, que está sendo criado pela grife Social Omunga voltado totalmente para as crianças da região africana com colonização portuguesa.

crianças-1

O preço estimado para arrecadar é de R$ 320mil no período de seis meses, onde será construído a biblioteca na periferia de Luanda, capital de Angola, e outra na cidade de Boroma, que fica no interior de Moçambique. Cerca de 3 mil pequenos usufruirão disso, ao qual será inaugurada no segundo semestre desse ano. Há uma diferença em relação as ONGs mais tradicionais, visto que exige um complexo processo bem burocrático para que sejam criadas, mas a meta é ser uma organização não visando nem um fim lucrativo e sim sendo autônoma o suficiente para bancar todas as idéias após a avaliação cabal de todas as necessidades, da gestão pública e interesse da comunidade.

Por que é preciso ter mais projetos como esse? Deixe seu comentário. Agradecemos  a visita e até a próxima!

Autora: Amélia

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.