Vídeos

SMS Para Reduzir Mortalidade Infantil na África – Como Funciona

O SMS está sendo usado para reduzir a mortalidade infantil na África. Descubra como funciona e de que forma esse meio pode ajudar cada vez mais famílias, de modo que os jovens tenham um futuro garantido.

IMTFI-em-CC

Em praticamente todos os países o índice de jovens que estão morrendo bem novos tem aumentado de forma alarmante, de modo que os adultos e idosos tem vivido mais do que essa nova geração que por sinal seria o futuro de cada localidade. Os fatores são os mais diversos que se possa imaginar, sendo o principal a ligação que acabam tendo com o mundo do tráfico e das drogas que ilude esses novos de que através dessa vida fácil, terão muito dinheiro para gastar com o que desejarem.

Outros são o aparecimento de algumas doenças por não ter saneamento básico em sua região ou ao redor, como também devido os imprevistos de acidentes caseiros ou no dia a dia que levam dezenas a óbito. A África por si só já em um continente que possui cidades que passa por essa situação ainda maior do que onde residimos e se torna muito triste ver pessoas novas perdendo a vida de maneira fácil por assim dizer. Por isso para reduzir a mortalidade infantil, estão fazendo uso de SMS para melhorar essa porcentagem, mas de que forma é feito? Saiba mais abaixo.

Como Funciona o SMS Para Reduzir Mortalidade Infantil

Um serviço social chamado Totohealth tem como principal finalidade utilizar as mensagens que até pouco tempo atrás era usado por milhares de pessoas em todo o mundo, mas com o surgimento de alguns aplicativos deixou de ser usado e para eles essa ferramenta pode salvar vidas. Ao utilizar este meio pretende reduzir de forma significativa a taxa de mortalidade materna e infantil que está ocorrendo no país, de modo que cerca de duas vezes por semana é enviado uma mensagem com informações vitais as mães que fazem o exame pré-natal em maternidades e hospitais parceiras ao serviço.

totohealth-760x416

Bem como, cada texto é personalizado, onde há dicas sobre periodização em recém nascido, que aos que não sabem essa palavra envolve organizar didaticamente o tempo disponível para se atingir a meta que no caso é proteger o bebê. Também oferece conselhos sobre a gravidez e sugestões sobre a boa alimentação e exercícios físicos. As mensagens e as respostas são mantidas em um banco de dados para o paciente. É totalmente gratuito, o que facilita ainda mais para os usuários e tem as ONGs parcerias e hospitais responsáveis pelo pagamento das taxas. Até o momento já foi trabalhado com mais de 6 mil mães, em nove hospitais diferentes, enviando mais de 133 mil mensagens e o alvo é crescer cada vez mais para salvar o maior número de vidas possíveis.

O que achou dessa iniciativa? Deixe seu comentário. Agradecemos a visita e até a próxima!

Autora: Amélia

Assuntos do Artigo:
  • As medidas que permitem diminuir a mortalidade em africa

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.